Ouça agora na Rádio

Destaques

Entretenimento

Compartilhe agora

Olheiras: veja quando elas podem indicar fadiga, estresse e noites mal dormidas

Postado em 10/07/2020 por

Feature image

*Fonte imagem : b97837f3fea4f6d807074e7d9186d445*


Ilustrativa

As olheiras podem acabar com qualquer visual e a razão delas aparecerem não é só as noites mal dormidas, pode ser uma má dieta, por exemplo.Por isso, a fisioterapeuta Dermato-Funcional, Ludmila Bonelli, indica que o ideal é evitar o açúcar e carboidratos com alto índice glicêmico, como doces, massas, farinha e arroz brancos, produtos industrializados, além da cafeína e bebidas alcoólicas. Alergias e intolerância a certos alimentos também podem ser a causa das manchas escuras na região dos olhos.

Outro problema é com o horário de verão em que as tardes são mais longas e as noites mais curtas e nem todos se acostumam, pois o organismo geralmente demora para assimilar a nova rotina. E o que fazer quando as olheiras insistem em não desaparecer deixando o rosto com um aspecto mais cansado e envelhecido?

A fisioterapeuta explica que as olheiras são resultados de dois fatores: a ação da melanina, o pigmento que dá cor à pele, que somada à microcirculação local causa o escurecimento da região. “Como a pele abaixo dos olhos é muito fina, o conjunto de vasinhos acaba transparecendo mais. As olheiras ocorrem com mais frequência em pessoas de pele morena que fabrica maior quantidade de melanina. Por isso, é importante manter um bom cuidado nas regiões da face e das pálpebras com hidratantes e protetores solares”, afirma.

A profissional ainda posiciona que se a pessoa estiver estressada ou durante o período menstrual, uma alimentação precária e uma vida desregrada também contribuem para esse quadro. As olheiras também podem aparecer devido ao fator genético, deficiência de algum nutriente, como a vitamina K, envelhecimento e até choro excessivo.

Ludmila Bonelli, detalha que sabonetes, esfoliantes, tônicos e máscaras contribuem para suavizar as olheiras. “Se a pele estiver muito ressecada pode ser uma das causas de olheiras. A nossa pele necessita de água para estar equilibrada, por isso limpá-la e hidratá-la é fundamental. A hidratação ocorre de dentro para fora, porém o ressecamento faz o sentido contrário. O hidratante ajuda a manter água dentro das células por mais tempo. Se a pele está desidratada consequentemente leva à má circulação e é um caminho aberto para as olheiras”.O ar condicionado, vento, poluição, fumaça, sol também prejudicam a cútis. Se a pele está sentindo falta de água vai roubar de onde? Da base, do corretivo e de outros produtos utilizados.

“Quando a pele está desidratada fica com um aspecto que chamamos de “craquelê”, devido a formação de linhas finas, que parecem rugas. Ocorre também a descamação, já que as células se desprendem das camadas superficiais, devido a desidratação”, diz a Fisioterapeuta Dermato-Funcional.

Mas é possível evitar as olheiras e diminuir o inchaço nas pálpebras com o uso do protetor solar, óculos de sol, consumo de alimentos ricos em antioxidantes, como frutas, couve e folhas verdes, ter oito horas de sono diárias, entre outros.

As receitas mais famosas para tratar olheiras são:

Pepino:

Distribuir as rodelas do pepino geladas em volta da região dos olhos, o que provoca uma vasoconstrição e, com isso, dá a impressão de que as olheiras melhoram, mas é apenas temporário, porque na verdade o que ajuda a amenizar as olheiras e a atenuar o inchaço é o contato com o frio.

Chá de Camomila:

O chá gelado também ajuda temporariamente devido ao efeito calmante a ao resfriamento do local.

Mas a Dra. Ludmila Bonelli esclarece que essas receitas ajudam temporariamente, mas não têm a função de um tratamento completo para a limpeza que a cútis necessita. “É fundamental ativos que ajudam a recompor a pele, diminuindo assim a perda de água e contribuindo para a restauração da barreira natural de proteção, por exemplo, os que contêm urea são excelentes, porque impedem a saída de água e protegem das agressões externas”, afirma.

Mulher com saúde

Link da Notícia

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários