Ouça agora na Rádio

N Notícia

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL É ALVO DE INTERVENÇÃO E A COMUNIDADE ACADÊMICA REAGE EM PROTESTO

FOTO: MAB

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL É ALVO DE INTERVENÇÃO E A COMUNIDADE ACADÊMICA REAGE EM PROTESTO

Nos campus de Chapecó e Erechim, diversos cursos estão com as aulas paralisadas

No último dia 30 de agosto, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que nomeia Marcelo Recktenvald para a reitoria da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), pelos próximos 4 anos.
Marcelo Recktenvald e seu vice, Gismael Perin, participaram do processo eleitoral de consulta à comunidade acadêmica para o cargo de reitoria da UFFS, tendo ficado em 3º lugar na contagem dos votos, ficando fora do 2º turno de votação.
A decisão do Ministério da Educação (MEC) e de Bolsonaro em indicar para a reitoria da UFFS uma pessoa que não foi escolhida pelo voto da maioria, se caracteriza como intervenção, ferindo a democracia e o princípio da autonomia universitária, garantida pelo Artigo 207 da Constituição Federal de 1988.
O vencedor no processo eleitoral e o mais votado dentre os três nomes enviados ao MEC para escolha do novo reitor, foi o professor Anderson Ribeiro, escolhido democraticamente através do voto.
Desde o anúncio da nomeação do interventor Marcelo Recktenvald, toda a comunidade acadêmica está em permanente mobilização para denunciar os perigos dessa decisão à sociedade. Em Erechim, foi criado o Movimento em Defesa da Democracia, Educação Pública e Direitos Sociais, que une estudantes, técnicos, professores e comunidade regional.
Nos campus de Chapecó e Erechim, diversos cursos estão com as aulas paralisadas. Em assembleia dos professores realizada no último dia 06, com participação dos 6 campis da UFFS, foi deliberado estado de greve.

Em Chapecó, onde está localizada a reitoria, os estudantes mantém ocupação desde o dia 30 de agosto, em forma de protesto. O interventor Marcelo entrou com pedido de reintegração de posse do prédio da reitoria no último dia 05, ao passo que será realizada uma audiência de reconciliação entre os ocupantes e o interventor, marcada para esta terça-feira, 10/09.
FONTE: MAB
Link Notícia