Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Mesmo com os índices baixando, R16 permanece em alerta

Postado em 06/07/2021 por

Compartilhe agora.

O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da AMAU vem observando com muito critério a evolução dos indicadores da Covid, no âmbito da R16, em decorrência do atual cenário agravado.

O Sistema 3As, do Governo do Estado, sinaliza pela sexta vez consecutiva “alerta”, para região de Erechim, face aos indicadores que continuam preocupantes.

Segundo os dados da Plataforma Regional de Monitoramento (PRM) os números de casos ativos vêm decaindo de forma gradativa. Verificamos que em 11/06 o sistema contabilizou 1.076 casos ativos e, o último boletim regional, de 30/06, contabilizou 694 casos ativos, numa redução de 382 casos em 19 dias.

Também verificamos uma redução expressiva nas taxas de ocupação das estruturas hospitalares, em especial dos leitos clínicos. No início do mês registramos taxas superiores a 100% e, segundo o último levantamento, estamos no patamar 30%.

Com relação aos leitos de UTI nossas taxas de ocupação continuam superiores a 90%, o que preocupada a sobrecarga do sistema de saúde, considerando que a média da macrorregião (Passo Fundo, Palmeira das Missões e Erechim) está em 97,4%.

Ontem o Sistema 3As retirou o alerta de duas regiões (Santa Cruz e Santo Ângelo) e, atualmente, 12 regiões das 21 estão na segunda classificação, que disciplina aviso, alerta e ação.

Verificamos que as medidas implementadas com relação a adoção de protocolos variáveis mais restritivas produziram seus efeitos, face a alteração positiva dos indicadores.

“Contudo precisamos manter o alerta máximo, pois estamos diante do novo coronavírus e a situação, a qualquer descuido ou negligência, poderá se alterar em rápida velocidade”, pontua Jackson Arpini, integrante do comitê regional.

Também verificamos em decorrência do agravamento o surgimento de óbitos, considerado ser um indicador tardio. No início do mês contabilizamos 380 óbitos, e decorridos trinta dias, verificamos 432, um incremento de 52 óbitos no mês de junho.

Com relação a imunização a região continua avançando e está bem classificada no mapa estadual. “Somos a primeira região das 21 regiões do estado com relação a aplicação da primeira e segunda dose”, coloca Arpini.

Segundo a PRM a região já imunizou, com relação a primeira dose, 115.245 habitantes (48,31%) e 50.399 (21,13%), com relação a segunda dose.

A faixa etária que mais vem se contaminado pelo contato com o coronavírus é de 30 a 39 anos, seguida pela faixa de 40 a 49 anos. Arpini reforça que essa população alvo tem que redobrar os cuidados e observar com o máximo de rigor as medidas de prevenção e os protocolos sanitários.

Fonte: Atmosfera Online

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.