Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Saúde

Compartilhe agora

Dezembro Vermelho: estudo coordenado pelo Hospital Moinhos vai mapear comportamento e práticas sobre ISTs no Rio Grande do Sul

Postado em 30/11/2020 por

Feature image

*Fonte imagem : Projeto-Atitude-em-Pelotas-6-1024×684-1*


Um estudo pioneiro e coordenado pelo Hospital Moinhos de Vento vai percorrer 56 municípios do Rio Grande do Sul para mapear o comportamento, as práticas e os cuidados que a população gaúcha mantém em relação às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), por meio do Projeto Atitude. Além de responder a questionamentos, os participantes serão testados para HIV, sífilis e hepatites B e C. O principal objetivo é identificar os motivos pelos quais o RS aparece em primeiro lugar nos casos de HIV e outras ISTs no país. É a primeira vez que uma pesquisa desse tipo acontece no Brasil.

Os pesquisadores iniciaram a coleta de dados nesta segunda-feira (30), véspera do Dia Mundial de Combate à AIDS e ponto de partida para as ações do Dezembro Vermelho. O Projeto Atitude deve entrevistar 8,2 mil pessoas no Rio Grande do Sul e começou pelo sul do Estado, nos municípios de Pelotas e Capão do Leão. As equipes – compostas por entrevistadores e por um técnico de enfermagem – foram treinadas e os profissionais estão identificados com coletes e crachás com fotos. A iniciativa é desenvolvida em conjunto com o Ministério da Saúde, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) e conta com a parceria da Secretaria Estadual da Saúde.

Para o superintendente de Responsabilidade Social do Hospital Moinhos de Vento, Luis Eduardo Ramos Mariath, além de ampliar a testagem da população gaúcha com relação às ISTs, o foco da pesquisa é compartilhar com a Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde subsídios que poderão embasar as políticas públicas de combate às ISTs/HIV-Aids no Rio Grande do Sul. “É nosso compromisso utilizar da expertise do Hospital Moinhos de Vento para contribuir com o desenvolvimento da ciência nacional e apoiar o setor público para chegar às melhores decisões, que irão impactar diretamente na vida das pessoas que mais precisam”, destaca.

A liderança do projeto, a epidemiologista Eliana Wendland reforça que além de direcionar as ações de controle da epidemia de HIV/AIDS, sífilis e hepatites virais no Rio Grande do Sul, o projeto fortalece a vigilância epidemiológica dessas doenças. “A estratégia de ir até a casa das pessoas vai facilitar o acesso aos testes sorológicos. É importante a resposta à entrevista, pois permitirá identificar grupos de maior risco, servindo de subsídio para o desenvolvimento de estratégias de prevenção direcionadas a estas populações”, conclui.

A médica Maria Leticia Ikeda, coordenadora adjunta da Política Estadual de IST/Aids, acrescenta que “conhecendo como as pessoas se comportam e quais os seus conhecimentos em relação às ISTs e HIV, poderemos trabalhar nas lacunas destes conhecimentos, instrumentalizando os indivíduos para um cuidado mais apropriado, contribuindo assim para a redução dos nossos índices — que, embora venham reduzindo, ainda se encontram em patamares acima dos nacionais”.

Mortalidade alta no RS

Dados da Secretaria Estadual da Saúde de 2019 indicam que oRio Grande do Sul apresenta a maior taxa de mortalidade por Aids no país, com nove óbitos por 100 mil habitantes, enquanto a média nacional é de 4,8 óbitos. Já a taxa de infecção de HIV em gestantes também é a maior do Brasil, com 9,5 casos para cada mil nascidos vivos, sendo em 2,8 o indicador nacional. O RS tem a segunda maior  taxa de detecção de sífilis adquirida no país, com 116 casos por 100 mil habitantes — o indicador nacional é de 58  — e a terceira maior incidência de sífilis congênita em menores de um ano, com 14,2 casos a cada 1 mil nascidos vivos, quando a taxa brasileira é 8,6.

Municípios participantes da pesquisa

Alvorada

Ametista do Sul

Antônio Prado

Arroio do Meio

Boa Vista do Incra

Cachoeira do Sul

Cachoeirinha

Campos Borges

Canoas

Capão do Leão

Caxias do Sul

Chuí

Colorado

Entre-Ijuís

Esteio

Farroupilha

Flores da Cunha

Gravataí

Guabiju

Guaíba

Ibirubá

Ijuí

Iraí

Jaguari

Lajeado

Maçambará

Marau

Morro Redondo

Nova Pádua

Nova Prata

Novo Hamburgo

Palmeira das Missões

Panambi

Passo Fundo

Pelotas

Pinhal Grande

Pinheiro Machado

Porto Alegre

Porto Xavier

Quaraí

Rio Grande

Roca Sales

Sananduva

Sant’Ana do Livramento

Santa Cecília do Sul

Santa Cruz do Sul

Santa Maria

São Borja

São Leopoldo

Sapucaia do Sul

Sarandi

Taquaruçu do Sul

Uruguaiana

Vale Verde

Viamão

Westfália

Crédito das fotos: Luan Pedrotti

Fonte: Hospital Moinhos

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários